A distribuição cinematográfica no Brasil

Livro de Rafael de Luna Freire foca no elo essencial entre a produção e o consumo do cinema: a distribuição

 

A obra O negócio do filme (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 440 pp, R$ 80) já é considerado “o mais importante e ambicioso livro individualmente escrito sobre cinema brasileiro publicado nos últimos anos”, nas palavras de Marcelo Ikeda, professor de cinema da Universidade Federal do Ceará. Como Rielle Navitski, professora da University of Georgia, escreveu no prefácio do livro, O negócio do filme se concentra na “infraestrutura quase invisível que sustenta o negócio inteiro, o elo essencial entre a produção e o consumo do cinema: a distribuição. Os arranjos financeiros, o transporte e a logística talvez não possuam o glamour dos estúdios, astros e estrelas célebres, mas, em muitos casos, seu impacto na trajetória do cinema foi bem maior”. Trata-se de um estudo sobre a formação e expansão do mercado de cinema no Brasil em seus primeiros tempos, quando o comércio cinematográfico internacional era dominado pelos filmes europeus. Edição do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, numa parceria entre a Cinemateca do MAM e o PPGCine-UFF.


Fonte: A distribuição cinematográfica no Brasil | PublishNews

Categoria:Cinema